Pintura à lápis de cor

O mundo dos lápis de cores

Lápis de cor tem uma infinidade de grandes atributos para oferecer ao artista iniciante ou experiente. Eles são portáteis, não tóxico, fácil de usar, dependendo da marca e qualidade do lápis de cor, eles podem ter um baixo custo ou não, e para aqueles interessados ​​em explorar a sua gama completa, eles são absolutamente indispensáveis.

Não tem segredo para pintar com lápis de cor, como a maioria das pessoas imaginam, mas há técnicas de como usá-lo e a prática para elaborar pinturas bem feitas ou até mesmo desenvolver novas técnicas de como pintar com os mesmos.

Demorei muito tempo para criar essa página de como pintar à lápis de cor, porque buscava uma maneira simples de esclarecer dúvidas ou ensinar a pintar com eles. Devo mencionar, que as técnicas apresentada nesta página não são as melhores ou única maneira de se pintar à lápis de cor, quem já utiliza "profissionalmente" esse material em suas ilustrações, normalmente tem sua própria maneira de manuseá-lo que aprendeu com o tempo de prática e observação.

Escolhendo o material

Se é a primeira vez que você está pintando à lápis de cor, então experimente um pequeno conjunto de 12 ou 24 cores para ver se gosta do material. No Brasil há muitas boas opções para atender todas as aplicações do desenho, como paisagens ou retratos. As marcas de melhor qualidade são mais duradouras. Os lápis de cor são melhores para contornos e podem sobrepor as cores de várias maneiras.


Use os lápis de cor para desenhar linhas de contorno e linhas paralelas ou cruzadas para criar sombras, faça rabiscos, sobreponha as cores ou desenhe linhas juntas para produzir áreas de cor.




Lápis


Existem três tipos básicos de lápis de cor. Os lápis a base de cera, que são os da imagem acima, os lápis a base de óleo (conhecidos como giz de cera, algumas marcas importadas tem seu corpo de madeira também, mas são como os giz de cera que conhecemos) e lápis solúveis em água (que tem uma pasta de goma, que reage à água, semelhante à pintura aquarela), ou seja os lápis aquareláveis. Cada marca de lápis tem características próprias que valem a pena experimentar. Muitas lojas de artesanato ou de arquitetura vendem lápis individualmente, marcando mais fácil para você misturar e combinar seus lápis, conforme necessário.

Eu uso marcas como: Faber Castell comum ou escolar, Staedtler, Polycolor (a base de cera) e Mondeluz (aquarelável) da Koh-I-Noor. Essas marcas você poderá encontrar em qualquer loja de materiais artísticos especializadas. As marcas como: Prismacolor, Derwent e Raffiné, que também uso, não estão a venda no Brasil, só é possível comprá-los em sites internacionais de venda como Ebay e Amazon.com ou outros similares.


Borrachas



O sucesso de apagar suas marcas de lápis de cor depende de dois fatores principais: a cor da linha de lápis e a quantidade de pressão que foi aplicada. Cores escuras tendem a manchar o papel, tornando-os difíceis de remover, e as linhas pesadas são difíceis de apagar, especialmente se a superfície do papel foi amassado. Eu costumo usar as borrachas Tombow ou Staedtler (da direita para esquerda na imagem acima) para apagar grandes áreas borradas com resíduos dos lápis que vão se espalhando conforme vai riscando o papel, principalmente quando houve pressão do lápis sobre o papel durante a pintura. Para as áreas mais difíceis, use uma borracha elétrica (canto da esquerda para a direita), que também é difícil de encontras nas lojas brasileiras.


Não use borrachas de vinil para remover lápis de cor, o atrito entre a borracha e o papel pode realmente retirar a cera do papel, mas também machuca o papel, estragando a qualidade da sua arte.

 Apontador ou Estilete?


Com os apontadores, você pode conseguir vários efeitos, dependendo de como afiada ou longa você quer a ponto do lápis, mas geralmente você vai querer manter seus lápis bem apontados em todos os momentos. Apesar de ter apontador, eu raramente uso, porque eles têm uma tendência a quebrar as pontas de lápis e triturar a madeira, mesmo sendo a melhor marca de apontador portátil, mas alguns artistas gostam deles. Os apontadores elétricos são os mais indicados tanto para lápis de cor como para lápis grafites, isso  se você quer as pontas sempre perfeitas e afiadas, porém são muito caros. Eu prefiro o estilete, pois me poupa de ficar apontando várias vezes em curto tempo, normalmente faço pontas longas e não muito afiadas. Para áreas muito pequenas que exige uma precisão dos riscos ou uma pintura bem delicada, ou seja, pontas bem afiadas e se possível longas, eu uso as minas grafites (abaixo imagem 01) para lapiseira 3.8mm da Koh-I-Noor que são vendidas em 24 cores e também avulso. Além dessas, há as mina grafite 2.0mm, com bastante cores variadas também da Koh-I-Noor  e a mina grafite 0.7mm da Pentel, mas que infelizmente no Brasil encontramos apenas das cores azul e vermelho. ( imagem 02)


Imagem 01
Mina grafite aquarelável koh-I-Noor


 
Imagem 02


Lápis Incolor ou Misturador de Cores





Estas ferramentas são basicamente lápis de cor, mas sem qualquer pigmento, e eles são ótimos para criar suaves misturas brilhantes. Depois de aplicar duas ou mais camadas de cores diferentes, estes lápis quando riscados em cima da área colorida, as cores se misturam. A superfície do papel vai se tornar um pouco escorregadio depois de usar um misturador (blender), por isso todas as cores que você adicionar sobre a camada onde foi utilizado o lápis incolor, irá deslizar facilmente no papel. Essa técnica é chamada de "polimento" (ilustração abaixo) é muito útil para fazer superfícies brilhantes em uma pintura à lápis de cor, ou quando você quer deixar a pintura mais uniforme, lisa sem ter que fazer pressão durante está colorindo seus desenhos.

 Infelizmente esses lápis misturadores de cores ainda não estão disponíveis no Brasil, somente em site internacionais. Porém, há outra alternativa de fazer a técnica de polimento, usando os marcadores coloridos, ou o marcador blender (ilustração abaixo), que são vendidos avulso ou em estojos das marcas promarker ou copic.


Marcadores Blender são ainda mais eficaz do que liquidificador lápis na mistura suas cores. Eles trabalham para dissolver suas cores e misturá-los direito no papel, o que lhe permite atingir uma aparência lisa.


Papel


Sua escolha do papel é o fator mais importante na forma como o seu trabalho vai sair. Muitos trabalhos não irão realizar-se aos rigores da aplicação de várias camadas de cor, de modo que vale a pena tomar um tempo para testar um novo papel antes de investir muito tempo em um projeto e acabar ficando frustrado e achar que pintar não é a sua praia. Se você está planejando usar lápis aquareláveis e desmanchar sua pigmentação posteriormente, certifique-se de usar papel de aquarela. Não há uma regra que diga qual é o melhor papel para pintar à lápis de cor, o que há é como o artista gosta da textura de sua pintura. Tanto faz se o papel for branco ou colorido, liso ou poroso, cada artista descobrirá o seu papel favorito para usar essa técnica de pintura, por isso é sempre bom, investir em tipos de papeis de tonalidade, gramas e marcas diferentes. Eu, particularmente, amo pintar em papéis coloridos e de 100 à 224g/m², marcas como Mi-teinte, Canson - linha universtária e Filiart Renaud são os meus favoritos. 


Materiais Extras



Os materiais extras podem ser muito importante no acabamento de sua pintura. 
Um pincel de pó (1) pode ser muito útil para remover suavemente o resíduo do lápis de seu papel, pois sua mão pode manchar as cores e se soprar no papel pode deixar gotas de saliva.  
A fita crepe (2) pode ser usado para fixar o seu papel na mesa, evitando ficar girando o papel enumeras vezes, onde haverá outros possíveis resíduos de lápis e sujando o seu papel frente e verso. 
Os lápis de cor policromos e aquareláveis ( quando a pintura for sem adição de água) facilmente borram, então ao final da pintura, usar spray fixadores (3-5) pode ser de extrema importância para durabilidade de sua arte, só não exagera na aplicação, pois alguns fixadores podem deixar uma camada fina de névoa azul esbranquiçada ou amarelada de cera que pode se desenvolver quando você trabalha com várias camadas de cor e aplica pressão no papel. 
Sabe quando o lápis já está no seu finalzinho, que já é quase impossível de segurá-lo entre seus dedos e continuar pintando? Pois bem, o prolongador de lápis (6) foi criado para isso, para você poder aproveitar ao máximo do seus lápis de cor. 
Se você não tem prática com estilete para deixar suas pontas bem finas, ou com apontadores, que sempre acaba quebrando as pontas e ter que apontar novamente. Você pode usar a lixa para lápis (4) tanto para grafites como para lápis de cores, se preferir, as lixas comuns para madeira também serve. 
E como toque final em sua pintura, vc pode dar alguns efeitos de luz usando a caneta Posca (7 - 8) branca ou preta ou qualquer outra cor que você queira dar mais destaque no seu trabalho.


Como misturar e combinar as cores

Os lápis de cores são transparentes, porém não é possível misturar as cores como se estivesse usando tintas ou pasteis. Para formar as misturas de cores, você precisa criar camadas em cima de camada de cor.
Roda de cores


A roda de cores é uma ferramenta de referência útil para a compreensão das relações de cores. Sabendo onde cada cor encontra-se no círculo de cores torna fácil entender como as cores se relacionam e reagem uma com a outro.

 Na imagem acima, A roda de cores básicas é formadas pelas três cores primarias  e as secundárias em fatias menores centralizadas nas cores terciárias.

Conhecendo um pouco sobre a teoria da cor básica pode realmente ajudá-lo  no desenho com lápis de cor.

*Exercício: Crie uma roda de cores básicas.

     Para ter uma noção de como as cores funcionam juntas e se relacionam entre si, faça uma roda de cores. 




Use um prato para fazer o círculo e divida-o em seis fatias. Coloque as três cores primárias (azul, amarelo e vermelho) em cantos opostos e distante um do outro, ou seja, pintando uma fatia e a outra não. Nas fatias que ficarão vazias, coloque as cores secundárias:
  • Verde - formado por azul e amarelo
  • Laranja - formado por amarelo e vermelho
  • Violeta (ou púrpura) - formado por azul e vermelho
E pronto você terá sua primeira roda de cores básicas.  

Você pode continuar a fazendo isso com uma roda maior dividido em 12 ou 24 fatias e continue a misturar as cores primárias e cores secundárias juntas. quando misturamos as cores primárias com as secundárias encontraremos as cores terciárias. Fazer uma roda de cores com lápis de cor, não é necessário misturar as cores como foi falado anteriormente, pois num estojo de 24 cores, pode se dizer que se encontrará as cores primárias, secundárias, terciárias e as complementares, vc só precisa saber quais são cores corretas que pertencem a cada grupo.


Cores Terciárias



 Cores Complementares


As cores complementares são as duas cores em frente a outra na roda de cores (como o vermelho e o verde, laranja e azul ou amarelo e roxo).


Usando Cores Complementares
Quando colocados lado a lado, as cores complementares ficam vivas, formando contrastes interessantes. Usando uma cor complementar no fundo fará com que o desenho se destaque, impressão de estar fora do papel.


  

Agora pratique bastante as combinações de cores, a imagem acima serve de exemplo para você trabalhar, mas você também pode experimentar outras combinações.


Você também pode fazer um aquecimento antes de realmente pintar. Em um pedaço de papel de rascunho, faça diferentes rabiscos e linhas, mude a pressão e tente segurar seu lápis de diferentes maneiras.



A maneira como você segura o lápis terá um impacto direto sobre os traços que você fará. Alguns rabiscos permitirá que você pressione com mais firmeza sobre o papel, resultando em traços escuros, densos.







 Bom, agora é só pegar seus lápis de cores e papel e praticar muuuuito. :) 

Agora que você já tem uma certa prática de como segurar o seu lápis de cor vamos seguir com algumas dicas básicas de dar volumes nos desenhos.

Seguindo Contornos
 
Para que os desenhos pareçam naturaia e e tenham volume e profundidade, os traços de lápis de cor, e (se necessário traços subsequentes de água ou solvente, deve ser sempre aplicados na mesma direção e seguir os contornos, textura ou grão do tema a ser colorido.



Adição de cor gradualmente

Independentemente da técnica, a cor é sempre adicionado de forma gradual, com o mínimo de pressão possível e uma ponta de lápis afiada. 
 
Aplicação pesada de pigmento feito tudo de uma vez vence a sua capacidade de utilizar características exclusivas translúcidas de lápis de cor, porque eles são simplesmente dominado.


Contaminação de cor 

As cores podem ser contaminadas sem querer misturar uma com a outro. Devido a translucidez do lápis de cor, a contaminação é mais perceptível quando a cor escura é arrastado para uma cor clara, como mostra a imagem abaixo. Para evitar a contaminação de áreas de cor mais clara, o ideal é arrastar a cor clara para cor mais escura.


 Pintando da escura para o mais claro

Pinte o valor mais escuro de uma área específica em primeiro lugar, e em seguida, adicione cores mais claras na parte superior. A translucidez única do lápis de cor permite que os valores mais escuros apareça através de cores mais claras pintadas sobre eles, enquanto as cores mais claras mantêm a sua visibilidade.

 Agora que tal usar esse mesmo exemplo e tentar pintar o seu próprio vaso, ou desenhe qualquer outro o objeto no qual você poderá aplicar essa mesma técnica.

32 comentários:

  1. Respostas
    1. obrigada, demorou mais finalmente eu estou podendo concluir algumas páginas que estavam pendentes. :)

      Excluir
    2. Olá profa. Leida! Estou aprendendo muito com suas orientações. Esse blog está tirando minhas dúvidas! Tenho alguns desenhos feitos a lápis de cor e hb. Como faço para mostrar a você? Gostaria de receber uma orientação sua! Parabéns seu trabalho é maravilhoso! Beijos! Anna (annaisbuede@gmail.com ou Anna Abreu -Facebook)

      Excluir
  2. Um ótimo tópico Leida, para aumentar o conhecimento sobre lápis de cor, muitas coisas aí eu desconhecia, obrigado por mais esse ensinamento (^.^) /

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que gostou. ainda não está completa, há muito para acrescentar. :)

      Excluir
  3. Ficou muito bom mesmo. Parabéns e continue assim. Adoro demais seu trabalho!

    ResponderExcluir
  4. Adorei *--*

    Você poderia fazer um post sobre pintura com lápis aquareláveis.Tipo um tutorial.

    Curto de mais teu blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu tenho vontade de fazer vários tutoriais, mas o difícil é par filmar, minha câmera não filma por muito tempo, e todas as vezes que tentei, quando me dava conta já havia parado de filmar um longo tempo e a pintura ou o desenho já estava basicamente concluído, tutoriais com fotografia são mais simples de fazer, então provavelmente serão os que vão encontrar por aqui.

      Excluir
  5. Muito bom, Leida. Que bom que existem pessoas como você: apta a transmitir seus conhecimentos. :)

    ResponderExcluir
  6. Leida realmente você é uma pessoa que ama seu dom, pois sabe tudo da arte de desenhar.
    um abraço. e bons traços.

    Walter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, não sei tudo, mas sei o bastante para diversificar minha arte. ^_^ obrigada. :)

      Excluir
  7. Eu não conseguia entender como pintar tão bem com lápis de cor, e precisava para meu vestibular da Federal, obrigada mesmo, garantiu 5 anos da minha vida na universidade ^_^

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu blog. Pinto ha algum tempo mas minha experiência é mais com tinta a óleo. Boas dicas sobre os lápis pastel. Tem alguma dica sobre o pastel oleoso.
    Se quiser conhecer meu trabalho, podemos trocar ideias.
    Www.vareschina.blogspot.com
    Abraço
    Cristine

    ResponderExcluir
  9. Gosto de desenhar (embora não seja lá essas coisas) e to me arriscando a fazer uns desenhos com lápis de cor... queria saber se aquela borracha de duas cores (um lado vermelho e outro azul) pode ser usada pra apagar lápis de cor, pois li que o lado azul pode ser usado pra isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu acho que não, pois pode danificar o papel, eu nuca experimentei, sempre usei borrachas brancas profissionais para isso, há também borracha propria para lápis de cor. e dependendo da pressão que foi usado o lápis de cor nem essa borracha apagará apensa vai machucar o papel

      Excluir
  10. ola Leida adorei seu blog todo dia eu entro e aprendo varias coisas, adoro desenhar pinta mas infelizmente não posso pagar um curso de desenho artístico por enquanto mas aprendi muito no seu blog e ate arrisquei pintar um desenho que fiz e gostaria de te mostrar. Poderia me add no face

    ResponderExcluir
  11. Olá, Leida. Tudo bem?
    Primeiramente, gostaria de dizer que aprecio imensamente sua arte. Eu sou muito jovem, e só esse ano que eu decidi me dedicar inteiramente à arte. Eu já desenhava antes, mas agora estou mais compromissada, sabe? Até criei uma conta num site de desenhos chamado DeviantART. Ultimamente, venho correndo atrás de inúmeros vídeos na internet para tentar aperfeiçoar meus desenhos, e seu blog vem me ajudando bastante. Eu misturo a arte mangá com o realismo, e pego algumas dicas daqui do blog. :)
    Muito obrigada pela atenção e continue essa artista maravilhosa que você é. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. nossa ainda não acredito q encontrei um blog tão magnífico.... :D
    ótimo blog XD

    ResponderExcluir
  13. Adorei sua publicação sobre "Pintura à lápis de cor".
    Gostaria de saber se existe um tipo de lápis de cor para pintura em suporte em tela e se também os lápis aquareláveis podem ser usados além do suporte em papel em tela ?

    ResponderExcluir
  14. Nossa, obrigada pelas dicas! *-* Quero mto usar lápis de cor mais a falta de conhecimento e prática me dá um certo medo de começar ... tenho dificuldade para misturar as cores, "disolve-las" bem no papel, e assim posso acabar estragando um desenho com "divisórias de cor" ... :/ Vc mostrou a opção dos Marcadores Promarker Blender, eu achei onde comprar na net, mais antes queria saber se eles são bons mesmo; dá sem problemas para usa-lós mais de uma vez para uniformizar cores? Quanto tempo eles duram? Para q serve cada uma das pontos? Enfim, se realmente vale a pena investir neles para a pintura com lápis de cor ... Se puder me responder, agradeço desde já! :)

    ResponderExcluir
  15. Olá Leida tem como voçê me dizer quais são os lápis de cor para formar um tom de pele, moreno e negro ?

    ResponderExcluir
  16. Olá Leida, dei uma olhada em seu trabalho e gostei muito do que vi, sou um aspirante a desenhista, comecei faz alguns meses. Posso mandar um desenho meu para vc avaliar e me dar algumas dicas de onde preciso melhorar . Pode ser franca tenho humildade para receber críticas pois em cima delas busco aperfeiçoar meu trabalho. Muito obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  17. Amo seu blog Leila, e gostaria de saber qual melhor papel para desenho com lápis aquareláveis, e que não seja tão caro. Muito obrigada, aguardo resposta.

    ResponderExcluir
  18. ARRASOU GATA! Você me deu expiração pra também fazer um blog mostrando a mistura de cores e a importância de algumas cores na hora de desenhar(coisas que aprendi sozinho) . Muito obrigado pelos seus concelhos de desenho, aperfeiçoar o que já esta bom não é exagero.

    ResponderExcluir
  19. adorei, estava precisando saber de marcas que possuam mais pigmento que a fabercastell. com isso descobri novas marcas. valeu

    ResponderExcluir
  20. Oi Leida,
    Parabéns pelo seu talento!
    Você poderia me dizer o que posso usar para colocar uns tons de branco no desenho? Como o brilho nos olhos ou o brilho nos cabelos, pois às vezes fica difícil deixar apenas uma bolinha sem pintar nos olhos e muitas vezes não fica branquinho para dar o efeito de reflexo. Existe alguma caneta especial para isso?
    Um abraço e que Deus continue te abençoando com esse incrível dom.
    Debby

    ResponderExcluir
  21. Simplesmente fantástico!

    ResponderExcluir